Moscas Mortas Revolution – Página Inicial

Racistas? Imagina…

Posted in cidadania by leonardomeimes on 26/04/2011

Redação Carta Capital, 26 de abril de 2011 às 9:10h

em: http://www.cartacapital.com.br/sociedade/racistas-imagina

Apesar da redução de certas disparidades propiciadas por programas de segurança alimentar, o abismo que separa brancos e negros no Brasil continua gigantesco. Essa é uma das conclusões do Segundo Relatório Anual de Desigualdades Raciais, divulgado na terça-feira 19 pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

O estudo revela que os afrodescendentes têm menor acesso ao sistema de saúde (uma taxa de não cobertura de 27%, diante dos 14% verificados entre a população branca), a exames ginecológicos preventivos, ao pré-natal e sofrem com uma taxa maior de mortalidade materna. Por dia, morrem cerca de 2,6 mulheres pretas ou pardas por complicações na gestação, enquanto esse mesmo problema acomete 1,5 mulheres brancas.

Nos últimos 20 anos, o tempo de estudo dos afrodescendentes acima de 15 anos passou de 3,6 anos para 6,5. Mesmo assim, está muito aquém da média dos brancos, com 8,3 anos de estudo. Por outro lado, os pretos ou pardos beneficiados pelo Bolsa Família conseguiram aumentar a quantidade de alimentos consumidos em proporção superior (75,7%) à da população branca inscrita no programa (70,1%).

“Melhorou a segurança alimentar dos afrodescendentes, mas a discrepância prevalece nos outros setores”, comenta Marcelo Paixão, coordenador do relatório.

Tagged with: , ,

Jair Bolsonaro

Posted in Uncategorized by leonardomeimes on 04/04/2011

Duas proposições de Jair bolsonaro mostrando como ele pretende dificultar a adoção de leis que criminalizem a homofobia e que ajudem a trazer esclarecimento sobre esse fato para crianças…

 

REQ-6/2011 CDHM

CDHM Arquivada
Autor: Jair Bolsonaro – PP/RJ. 

Data de apresentação: 3/3/2011
Ementa: Requer a convocação do Sr. Ministro de Estado da Educação para prestar esclarecimentos à Comissão de Direitos Humanos e Minorias sobre a elaboração de material de combate à homofobia a ser distribuído nas escolas de ensino fundamental.

REQ-2/2011 CREDN CREDN Pronta para Pauta
Autor: Jair Bolsonaro – PP/RJ. 

Data de apresentação: 3/3/2011
Ementa: Solicita a convocação do Excelentíssimo Senhor FERNANDO HADDAD, Ministro de Estado da Educação, para prestar esclarecimentos a esta Comissão sobre a elaboração de material de combate à homofobia a ser distribuído nas escolas de ensino fundamental.

 

Homofobia e racismo do deputado Bolsonaro geram onda de indignação

Posted in Política by leonardomeimes on 01/04/2011
http://www.cartacapital.com.br/destaques_carta_capital/homofobia-e-racismo-do-deputado-bolsonaro-geram-onda-de-indignacao

Paula Thomaz, 31 de março de 2011 às 17:57h

Para o advogado Eduardo Piza Gomes de Mello, do Instituto Edson Néris, Bolsonaro pode “negociar com parlamentares e partidos para que a corregedoria não abra um processo contra ele”. Foto: Renato Araújo/ABr

Para o advogado Eduardo Piza Gomes de Mello, do Instituto Edson Néris, Bolsonaro pode “negociar com parlamentares e partidos para que a corregedoria não abra um processo contra ele”

As reações de diversos segmentos da sociedade às declarações do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) na TV Bandeirantes, na última segunda-feira 28, foram de “absoluta indignação”. Para Valéria Melki Busin, integrante da ONG Católicas pelo Direito de Decidir, responsável pela articulação com o movimento LGBTT, “esse tipo de manifestação fere os direitos humanos não só da comunidade LGBTT e familiares, como desrespeitou negros, mulheres e homens”, afirma.

Entre outras declarações polêmicas, Bolsonaro disse que “o filho começa a ficar assim, meio gayzinho leva um coro, ele muda o comportamento dele. Olha, eu vejo muita gente por aí dizendo: ainda bem que eu levei umas palmadas, meu pai me ensinou a ser homem” (sic). E também: “ô Preta [Gil], eu não vou discutir promiscuidade com quem quer que seja, eu não corro esse risco porque meus filhos foram muito bem educados e não viveram em ambientes como lamentavelmente é o seu.”

Para Valéria, resta a esperança de que ele seja sancionado pelas declarações racistas, já que atitude homofóbica ainda não é considerada como crime. “Ele sempre fala abertamente assim, se fosse crime a justiça funcionaria e ele seria preso. Depois das repercussões, ele deu uma consertada, mas se escora na impunidade. Só mostra que certos segmentos da sociedade têm cidadania de segunda classe. É como se estivesse dizendo ‘pode ir na avenida Paulista e bater em gay’”, indigna-se.

Na tarde de ontem, a Ordem dos Advogados do Brasil do Rio de Janeiro (OAB-RJ) entrou com um pedido de abertura de processo na Câmara dos Deputados, por quebra de decoro parlamentar, contra o deputado do PP. Mas para o advogado Eduardo Piza Gomes de Mello, do Instituto Edson Néris, ele pode sair impune por ter imunidade parlamentar, que lhe dá o direito de se expressar, já que representa seus eleitores mas, apesar disso o advogado entende que ele pode ser cassado, sim. “Ele se excedeu, cometeu um ato racista e isso é inadmissível. Ele ainda pode negociar com parlamentares e partidos para que a corregedoria não abra um processo contra ele”, fala.

Nesta quarta-feira o deputado disse que não teme ser cassado por causa de comentários racistas feitos em programa de televisão. “O soldado que vai à guerra e tem medo de morrer é um covarde. Eu estou aqui para expor as minhas ideias”, disse. E justificou que entendeu errado ou houve problemas de edição da produção do programa e que não tem medo de ser destituído da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados. “Quem manda na minha cadeira é o líder do meu partido. Ele é quem decide, eu não saio de lá. Estou lá para não ter uma comissão só voltada para a demagogia e para defender interesses de quem está à margem da lei, como presidiários. Eu nunca vi defenderem direitos de famílias de vítimas de assassinos”.

Na Fundação Palmares o presidente Eloi Ferreira de Araujo, reagiu com indignação às declarações do deputado. A entidade estuda, com o seu departamento jurídico, a adoção de medidas contra o ato de racismo.

Também nesta quinta-feira 31 a Comissão de Combate à Intolerância Religiosa promoveu um ato de repúdio às declarações do deputado, durante reunião no Conselho Espírita do Estado do Rio de Janeiro. O interlocutor da comissão, Ivanir Santos, disse que é necessário abortar manifestações do tipo das proferidas pelo deputado imediatamente. “Ouvir, em pleno ano de 2011, falas como essas tornam necessário que se atente ainda mais para os perigos que a sociedade corre quando pensamentos fundamentalistas começam a nos rodear. A irresponsabilidade dessas declarações é muito grande”.

Ontem, uma representação assinada por 20 deputados foi protocolada na Mesa Diretora da Câmara pedindo que a Corregedoria da Casa investigue Bolsonaro pelos comentários racistas.

 

Passarinho não gosta de Bolsonaro

Posted in Música by leonardomeimes on 31/03/2011

O ex-ministro Jarbas Passarinho sobre o deputado racista, homofóbico, facista e de extrema direita Bolsonaro:

Já tive com ele (Bolsonaro) aborrecimentos sérios. Ele é um radical e eu não suporto radicais, inclusive os radicais da direita. Eu não suportava os radicais da esquerda e não suporto os da direita. Pior ainda os da direita, porque só me lembram o livrinho da Simone de Beauvoir sobre “O pensamento de direita, hoje”: “O pensamento da direita é um só: o medo”. O medo de perder privilégios (PASSARINHO, apud, LEAL, 2010).

A própria direita não o suporta, os militares também não, foi construída sobre Bolsonaro uma margem de que ele prega os valores do militarismo e que seria uma espécie de defensor dos militares, mas na verdade Bolsonaro, nas palavras de Passarinho, “irrita muito os militares”! Passarinho, que foi ministro dos governos militares e compôs o conselho que criou o AI-5, ou seja, que era partidário da ditadura, continua sua depreciação de Bolsonaro dizendo:

Foi mau militar, só se salvou de não perder o posto de capitão porque foi salvo por um general que era amigo dele no Superior Tribunal Militar (STM) (PASSARINHO, apud, LEAL, 2010).

Militar de merda, deputado pior ainda! é contra praticamente todas as políticas sociais de inclusão de negros e de criminalização da homofobia… Bolsonaro, coitado, vive em uma redoma de “mentirinhas” onde ele acredita que os militares não torturaram, e sim foram torturados”, que os políticos do PT e companhia mentem sobre suas prisões e torturas, confirmadas em processos, e, sendo de extrema direita, ainda busca defender a Família (burguesa, tradicional, cristã e racista), a Tradição (cristã, racista, homofóbia e atrasada) e a Propriedade (burguesa, desigual e que causa muita pobreza).

Sr. Deputado, não há lugar para você no mundo, um homofóbico, de extrema direita, militar!, que apoia a tortura!, apoia o racismo!

Sr. Deputado Bolsonaro até mesmo a direita tem vergonha de ter você como aliado!

Sr. Deputado Bolsonaro… não há lugar para você no pais que queremos!

Leonardo Meimes

Referências: http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI5038071-EI6578,00-Jarbas+Passarinho+Nunca+pude+suportar+Jair+Bolsonaro.html

Sai do armário Bolsonaro!

Posted in Uncategorized by leonardomeimes on 30/03/2011

Essa implicância dele com os gay deve ter algum fundamento…

 

SAI DO ARMÁRIO BOLSONARO!