Moscas Mortas Revolution – Página Inicial

Falando em Israel

Posted in Uncategorized by leonardomeimes on 31/05/2010

Esse exército deveria tomar cuidado com suas ações, pois Israel já não é mais um país totalmente blindado contra retaliações como antes. Antigamente Israel podia fazer o que quizesse que ninguém revidava, hoje a situação talvez esteja um pouco diferente, para melhor.

Israel atacou um comboio de ajuda humanitária enviado pela Turquia, ou seja impediu que as pessoas da faixa de Gaza, que já sofrem pelo isalmento, do muro, e pelas invasões de Israel recebessem comida e remédios…

Que governinho nazista heim!

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/743162-israel-ataca-frota-de-barcos-que-levava-ajuda-a-gaza-ao-menos-16-morreram.shtml

 

Leonardo Meimes

Israel apoiava o apartheid

Posted in cidadania, Política, Uncategorized by leonardomeimes on 29/05/2010
Genocídio Israelense em Gaza

Genocídio Israelense em Gaza

Recentemente foram publicadas possíveis ligações entre o governo de Israel, assinadas ou endossadas por Shimon Perez (na época Ministro da Defesa e atual presidente de Israel), com o governo da África do Sul, que defendia e praticava o apartheid. A incoerência moral já começa por ai, pois Israel, que sempre se colocou como “vítima do mundo” estaria, assim, apoiando um regime racista e genocida, e ainda surgiram as outras informações contidas nesses documentos.

Os documentos que são apresentados no livro de Sasha Polakow-Suransk mostram negociações do governo israelense com África do Sul para a venda de mísseis Jericó e ogivas nucleares. Essa informação documentada confirma duas informações que ainda eram incógnitas:

  • Israel tem armas nucleares
  • Israel é a favor de regimes genocidas e racistas

É interessante que o povo de Israel sofreu na mão de um governo assim, e os líderes de Israel agora assumam uma postura parecida com a dos Nazistas. Israel, sempre que pode defendeu suas ações contra gaza, mesmo elas sendo profundamente racistas, ilegais e imorais, como exemplo o muro que Israel construiu em volta desse povo, isolando-o. Agora não só está documentalmente ligada à um governo que foi profundamente imoral e racista, como comprova-se, também, que estava negociando a venda de ogivas nucleares para a África do Sul. Dando munição a genocidas.

Em trecho da entrevista Sasha comenta:

Israel manteve relações com vários outros regimes repulsivos, mas não tenho conhecimento de negociações sobre assuntos sensíveis como esse com outros países fora a África do Sul. Havia relações próximas entre Israel e o Irã até a Revolução Islâmica de 1979, que incluiu cooperação em tecnologia de mísseis.

Já identificando o problema de incoerência de Israel.

A confirmação de que o governo sul-africano viu a discussão como uma oferta nuclear explícita está num memorando do chefe do Estado-Maior, R. F. Armstrong, escrita no mesmo dia 31 de março, que detalha as vantagens do sistema de mísseis Jericó para a África do Sul, mas só se os mísseis tivessem ogivas nucleares.

Assim também se prova que Israel já teve, e provavelmente ainda tem, armas nucleares em seu arsenal. Israel sempre adotou uma política de não dizer que tem essas armas, mas também não dizer que não tem, agora não tem como negar. Além disso, componentes dessas armas foram também foram fornecidos segundo Sasha:

Em troca, Israel forneceu à África do Sul tritium, uma substância que aumenta o rendimento de armas termonucleares e Israel enviou dinheiro para Fanie Botha por meio de um intermediário [Jan Blaauw, um general reformado da Força Aérea] para mantê-lo financeiramente vivo e para que ele não perdesse sua pasta no gabinete até o acordo ser concluído.

Essas informações já são suficientes para mostrar problemas que Israel poderia ter causado caso a operação fosse efetivada, e ainda mostram como as riquezas do povo sul africano foram negociadas durante o processo:

Basicamente, Fanie Botha prometeu a Blaauw concessões de exploração de minas de diamantes em troca de seu trabalho para o Estado; quando Blaauw não recebeu seus diamantes, ameaçou ir a público com todos os detalhes nucleares e Fanie Botha (‘o Estado’) o processou por extorsão.

Fonte da entrevista: http://www1.folha.uol.com.br/mundo/741845-todos-sabem-ha-decadas-que-israel-tem-arma-nuclear-diz-historiador.shtml

Leonardo Meimes