Moscas Mortas Revolution – Página Inicial

Ninguém mais ar…

Posted in Filosofia by leonardomeimes on 04/12/2012

Ninguém mais arrogante em relação às mulheres, mais agressivo ou desdenhoso do que o homem que duvida de sua virilidade. Os que não se intimidam com seus semelhantes mostram-se muito mais dispostos a reconhecer na mulher um semelhante.

Simone de Beauvoir, O Segundo Sexo, p. 19, 11º impressão, Editora Nova Fonteira.

A Doutrina do Choque

Posted in Comentários, Textos Próprios by leonardomeimes on 27/11/2012

Você gostaria de saber como o capitalismo voraz influenciado pelas ideias de Milton Friedman teve impacto em todo mundo?

http://vimeo.com/26773488

Esse documentário baseado no livro de mesmo nome é uma amostra do que uma Doutrina é capaz!

Resumindo, a doutrina de desregulação dos mercados e de privatização dos bens públicos levou a:

Golpe contra Salvador Allende que investia em educação, saúde e nas indústrias, mas queria aumentar as nacionalizações de empresas:

Resultado: Ditadura Chilena de Pinochet, seguida de altas taxas de desemprego, inflação de mais de 300% (a maior da história), repressão à diversas classes populares, tortura e desaparecimentos.

Ditadura Argentina, seguida também de altas taxas de desemprego, inflação e muita repressão.

Golpe contra João Goulart, Ditadura Brasileira com modelo econômico neoliberal, venda de estatais, desregulação do mercado e mascaramento da inflação até o fim do regime – ao fim do regime ficou claro que a economia brasileira havia sido inflacionada… Até o Fernando Henrique Cardoso a política era diminuir o estado, vender as estatais e abrir o país par ao mercado estrangeiro… Repressão e pobreza eram a regra.

O que nos levou a um povo que não tinha um estado com o qual contar e um estado que não tinha estrutura para se desenvolver, inflações exorbitantes, desemprego maior ainda…

Após a vitória de Lula o estado começa a adquirir o poder novamente e agora com a Dilma os bancos foram regulados, as importações e investimentos estrangeiros também.

– Crise econômica, essa crise que enfrentamos tem sua origem nos mercados desregulados da Europa e dos EUA, esse modelo neoliberal de economia falhou e só pode ser levado à cabo em função do choque! Da FORÇA! Das Guerras! Seja no Afeganistão, no Iraque, no Brasil, Chile ou Argentina…

O neoliberalismo sempre leva ao desemprego, à diferenças sociais enormes e à crise.

O neoliberalismo é um mal, e uma doutrina completamente irresponsável.

Contra a eleição de Celso Russomanno em São Paulo

Posted in Política by leonardomeimes on 02/10/2012

Contra a eleição de Celso Russomanno em São Paulo
5,000
4,083

4,083 assinaturas. Vamos chegar a 5,000

Por que isto é importante

33 razões para não votar no Celso Russomanno
(e assinar/divulgar esta petição!)

 

1) Você sabia que Celso Russomanno tentou derrubar o projeto Ficha Limpa, que proíbe a candidatura de políticos corruptos? Na votação dos destaques da proposta, Russomanno, juntamente com Paulo Maluf, votou para que fosse retirado do projeto o período em que um político se tornaria inelegível por compra de votos ou abuso de poder, o que desfiguraria o projeto e o tornaria praticamente nulo. Graças à pressão popular, a proposta de Russomanno e Maluf foi rejeitada pela maioria da Câmara. Após a derrota na tentativa de desfigurar a lei e beneficiar os políticos corruptos, Russomanno demagogicamente votou a favor do texto final que aprovou o projeto. A Lei Ficha Limpa foi aprovada graças à mobilização de milhões de brasileiros e se tornou um marco fundamental para a democracia e para a luta contra a corrupção e a impunidade no país. Trata-se de uma conquista de todos os brasileiros, que Russomanno tentou derrubar. Por que será? Veja mais informações:

http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/camara-dribla-destaques-que-anulavam-ficha-limpa/


2)
 Você sabia que Celso Russomanno apoia (publicamente inclusive, conforme vídeo citado logo abaixo) o projeto que Maluf criou para tentar impedir que o Ministério Público investigue os políticos corruptos? A Lei de Maluf apoiada por Russomanno prevê a criminalização, inclusive com pena de prisão, de promotores e procuradores. Paulo Maluf foi incluído na lista de procurados pela Interpol e pode ser preso se pisar em um dos 181 países que mantêm representação com a polícia internacional. Por que será que Russomanno quer, juntamente com Maluf, punir o Ministério Público por investigar políticos corruptos? Veja neste vídeo:

3) Você sabia que Russomanno apresentou, como deputado, um projeto queaumenta a pena de quem caluniar políticos? Contra políticos que caluniam, Russomanno não apresentou nenhum projeto, mas votou contra o Ficha Limpa e foi favorável à lei de Paulo Maluf, para tentar calar o Ministério Público (Folha de S. Paulo – 26/07/2012).

4)
 Você sabia que Russomanno denuncia empresas com uma mão e mantém contratos com as concorrentes com a outra? Deu na Veja. Nas eleições de 1994, Russomanno se elegeu deputado federal usando e enganando os cidadãos humildes no seu programa Aqui Agora, onde denunciava empresas que não cumpriam suas obrigações com os clientes. Ao mesmo tempo ele mantinha contratos de publicidade com empresas concorrentes. Russomannovendia blindagem para as empresas que não quisessem ser expostas em um programa de TV. (Revista Veja – 19/10/1994)

5)
 Você sabia que, apesar de se apresentar como “um homem simples e do povo”, Celso Russomanno é, na verdade, um grande empresário muito rico? É dono de quatro empresas, um instituto e uma rádio. Segundo dados declarados pelo próprio ao TSE, seu patrimônio é de mais de R$ 2 milhões de reais.

6) Você sabia que, apesar de se apresentar como “um homem simples” que gosta de “andar no meio do povo”, Russomanno é, na verdade, um homem muito rico, mas muito rico mesmo? Na sua declaração de bens à Justiça Eleitoral constam cinco casas: mansões no Morumbi, na praia, em Brasília, em Campos do Jordão, dois apartamentos em áreas nobres da cidade de São Paulo, sete carros (entre eles uma Mercedes Bens, uma Blazer e um Passat), uma lancha Pahton, uma moto Italiana Duccati e 22 bicicletas para pedalar nas horas vagas.

7) Você sabia que Celso Russomanno sempre se apresentou como jornalista, mas na verdade o que ele sempre fez foram transações comerciais camufladas como se fossem entrevistas e reportagens? Veja o que disse à Folha de São Paulo a diretora comercial do Circuito Night and Day, programa em que Russomanno se apresentava como “repórter e jornalista”: “Sobrevivemos de merchandising e matérias comerciais (…) começamos a entrevista com um bate-papo descontraído e só depois falamos da empresa ou do produto” (Folha de S. Paulo – 16/10/1994).

8) Você sabia que, apesar de se apresentar como “advogado”, Russomanno nunca passou no exame da Ordem dos Advogados do Brasil? O candidato é bacharel em Direito pelas Faculdades Integradas de Guarulhos, mas não é advogado uma vez que ele não passou no exame da OAB para obter o registro que autoriza o exercício da profissão. Segundo a OAB, Russomanno está infringindo as normas da Lei 8.906/94 e o exercício ilegal da profissão é crime tipificado no Código Penal. (Consultor Jurídico – 13/08/1988). Veja mais no link abaixo:

http://www.conjur.com.br/1998-ago-13/entidade_mover_acao_deputado_stf

9) Você sabia que a OAB processou Russomanno por advogar ilegalmente? (O Estado de S. Paulo – 21/08/1998)

10)
 Você sabia que Russomanno também foi denunciado na OAB pela prática ilegal de aliciamento de clientes? Na queixa apresentada pela 86ª subseção da OAB de Itapecerica da Serra (SP), além do exercício ilegal da profissão de advogado Russomanno foi denunciado por prática de aliciamento de clientes. A denúncia foi motivada por anúncios do Plantão Jurídico veiculado pela TV. Russomanno mantinha o serviço Plantão Jurídico pelo sistema 0900, em que oferecia pelo telefone uma “orientação dos seus direitos” (conforme dizia a gravação que atendia as ligações com a voz do candidato). O serviço custava R$ 3,95 por minuto. Russomanno reconheceu que o Plantão Jurídico (0900-112.222) foi criado com o objetivo de levantar dinheiro para o Inadec (instituto que preside). Ainda que ele fosse advogado – o que não é -, Russomanno estaria errado porque a captação de clientes através de anúncio é ilegal, segundo a OAB. (Consultor Jurídico – 13/08/1988)

11)
 Você sabia que o vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (a mesma entidade que já denunciou Russomanno por exercício ilegal da profissão e aliciamento de clientes) é Luiz Flávio D’Urso, que também é vice da sua chapa a prefeito? Russomanno coliga-se assim justamente com um dos chefes da entidade que já o acusou de charlatanismo. Talvez por isso o caso tenha sido esquecido pela OAB… (Brasil 247 – 29/06/2012)

12) Você sabia que Russomanno virou réu no STF por falsidade ideológicaapós ter se candidatado a prefeito de Santo André, em 2000, sem nunca ter morado na cidade? Ele transferiu seu domicílio eleitoral por puro oportunismo, até que foi proibido pelo TRE de participar do horário eleitoral. Por causa deste episódio, Russomanno virou réu no STF, mas o processo foi direcionado para a primeira instância em razão dele ter perdido o foro especial de Deputado Federal que tinha em 2010. (Folha de S. Paulo – 29/09/2000)

13) Você sabia que Russomanno já foi réu no STF por lesão corporal? Segundo denúncia do MPF, Russomanno teria desacatado e agredido um funcionário do Incor (Instituto do Coração) de São Paulo que estava no exercício de suas funções, além de ter danificado a porta do pronto-socorro. O incidente ocorreu no dia 23 de outubro de 2002. O Supremo Tribunal Federal recebeu do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo os autos do processo (INQ 1794) em que o então deputado federal Celso Russomanno respondia por lesão corporal dolosa contra Luiz Antônio Pessin, funcionário do Incor na época. (Folha Online – 01/03/2007)

14) Você sabia que Russomanno já foi acusado de suborno na CPI do Narcotráfico? Durante a CPI do Narcotráfico, ocorrida em 1999, o motorista Adilson Frederico Dias Luz acusou Russomanno, que era sub-relator da comissão, de suborno. O objetivo, segundo Adilson, era que ele acusasse o advogado de Campinas, Artur Eugênio Matias. O motorista afirma ter implicado o advogado em troca de sua liberdade. Na época a OAB-SP comunicou o fato às corregedorias do Tribunal de Justiça e do Ministério Público de São Paulo (Consultor Jurídico – 15/12/2009).

15) Você sabia que Celso Russomanno foi denunciado no STF por peculato por pagar com dinheiro público uma funcionária particular? É o mesmo crime que está levando o mensaleiro João Paulo Cunha para a cadeia. Segundo o STF, aoindicar e manter Sandra de Jesus para ocupar cargo em comissão (secretária parlamentar) vinculado ao seu gabinete junto à Câmara dos Deputados, Celso Russomanno teria possibilitado o desvio de recursos públicos, uma vez que a servidora continuava a administrar e a gerir a empresa de Russomanno localizada em São Paulo. O ministro Cezar Peluso alegou na época: “Reconheceu-se a falsidade da rescisão contratual, uma vez que mesmo após ser demitida pela empresa foi mantida a relação de emprego com o dinheiro público”. (Portal Terra – 10/10/2008 e Folha de S. Paulo – 11/05/2005).

16) Você sabia que Russomanno já defendeu na Câmara os interesses do seu sócio e maior doador de campanha, que foi condenado a cinco anos de prisão por crime contra a ordem tributária? Em 2004, ele apresentou à Comissão de Defesa do Consumidor, na Câmara dos Deputados, o requerimento de número 301, no qual pedia para que fossem investigadas denúncias sobre suposta concorrência desleal da Coca-Cola contra a Dolly. Depois de defendido por Russomanno, Laerte Codonho (dono da Dolly) tornou-se, além de seu sócio, o maior doador de campanha do ex-deputado federal na disputa ao governo paulista em 2010, além de ser patrocinador de um de seus programas de TV. Codonho foi condenado a cinco anos de prisão em regime semiaberto em novembro de 2011 por crime contra a ordem tributária. Em recente entrevista ao Estado de S. Paulo, Russomanno defendeu novamente Codonho afirmando que “ele é um grande brasileiro” e que tem “muito orgulho de ser seu sócio” (O Estado de S. Paulo – 30/07/2012).

17) Você sabia que a agência de publicidade de Celso Russomanno, a AND Comunicação, está com os bens bloqueados por irregularidades na justiça? A agência está com os bens indisponíveis. O bloqueio, pedido pela Fazenda Nacional e autorizado pela Vara da Fazenda Pública de Diadema, tem como alvo o sócio de Russomanno (aquele mesmo que ele defendeu na Câmara), o empresário Laerte Codonho, que foi condenado a cinco anos de prisão. (O Estado de S. Paulo – 31/07/2012)

18) Você sabia que Russomanno e seu sócio (aquele mesmo que foi condenado à prisão) mantinham um heliporto clandestino na Zona Norte de São Paulo? O mesmo local era usado como estúdio de gravação dos programas de Russomanno na empresa em que ele e Laerte Codonho (ele mesmo, o dono da Dolly) mantém. Na época, uma assessora de Russomanno ligou para a Subprefeitura da Casa Verde querendo explicações por terem retirado o heliporto. Mesmo clandestino, Russomanno acreditava ter o direito de ter um heliporto (Folha de S. Paulo – 28/12/2006).

19) Você sabia que Russomanno, apesar de se apresentar como um “homem muito humilde”, humilha os mais simples na base do “você sabe com quem está falando”? Deu no Painel da Folha. Em 2006, Celso Russomanno bateu boca no estacionamento da Câmara com um taxista que obstruía a passagem de seu carro. Aos berros, o deputado destratou o motorista. Em seguida, chamou um segurança para deter o taxista, que já havia se desculpado. Quando o passageiro tentou acalmar Russomanno, o parlamentar disparou: “Não me chame de você! Sou deputado federal!” (Folha de S. Paulo – 07/09/2006).

20) Você sabia que Celso Russomanno “sai no braço” com mulher? Segundo a Folha de S. Paulo, “Durante uma reunião do Partido Progressista, em 2008, em Brasília, os deputados Celso Russomanno e Aline Corrêa saíram no braço.” (Folha de S. Paulo – 02/07/2008).

21) Você sabia que um funcionário do Metrô registrou boletim de ocorrência porlesões corporais e constrangimento ilegal contra Celso Russomanno? Vicente Gilmarino Neto, responsável pela estação Ana Rosa, disse que Russomanno o pegou pelo braço e lhe deu voz de prisão para obrigá-lo a dar explicações sobre uma pane num elevador (Folha de S. Paulo – 19/03/2012).

22) Você sabia que Russomanno foi flagrado fazendo uma emenda parlamentardestinando R$ 1,1 milhão de dinheiro público para uma empresa dele próprio? O dinheiro iria para a entidade que ele preside, o Instituto Nacional de Defesa do Consumidor. Flagrado pela reportagem do Portal IG, Russomanno recuou e abortou a operação (IG – 08/12/2010).

23) Você sabia que, durante 15 anos, Russomanno esteve lado a lado com Maluf? Ele fez a vida política ao lado de Maluf, que é seu padrinho e mentor. Ingrato, hoje ele o renega. Mas a verdade é que em 1979 conseguiu um cargo comissionado no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista (então ocupado por Paulo Maluf). “Ele levava e trazia papel para lá e para cá, era office-boy do Calim Eid”, contou Maluf (Revista Piauí).

24) Você sabia que, depois de romper com Maluf, Russomanno se aliou à Igreja Universal do Reino de Deus? Após 15 anos ao lado de Paulo Maluf, o ex-deputado Celso Russomanno rompeu os laços com o padrinho e deixou o PP para se filiar ao PRB (sigla nanica controlada pela Igreja Universal). O apresentador de TV tem um perfil distante do estilo de vida pregado pelos evangélicos: namorou capas da Playboy e começou a carreira vendendo fitas com cenas picantes do carnaval. O plano da Universal para Russomanno é claro: usar sua popularidade para repetir em São Paulo seu sucesso no Rio com o senador Marcelo Crivella, reeleito em 2010. Profissionais vinculados à TV Record e à Universal participam ativamente do Programa Eleitoral de Celso Russomanno (Folha de S. Paulo 10 de dezembro de 2011).

25) Você sabia que a família de Russomanno já viajou pelo mundo com passagens pagas com dinheiro público (o seu dinheiro)? Russomanno foi ativo participante do escândalo das passagens da Câmara. O candidato usou a cota parlamentar, de uso exclusivo do dono do cargo, para fornecer passagens aéreas enquanto deputado federal para levar a filha a Nova York e a mulher a Montevidéu. De acordo com relatório de passagens emitidas para o gabinete do ex-deputado, entre 2008 e 2009 foram emitidos 8 bilhetes de sua cota para familiares ou terceiros. Russomanno acha normal e alega não haver ilegalidade nem imoralidade em pagar pelas férias da família com dinheiro público.

26) Você sabia que até mesmo o comitê da campanha de Russomanno está irregular? O comitê da campanha foi instalado em um casarão da Avenida Itacira, na zona sul da cidade, sem obter licença da prefeitura (Folha de São Paulo – 02/08/2012).

27) Você sabia que, como deputado, Russomanno apresentou uma propostadefendendo porte de arma para todos os congressistas? Em 2010, a Associação Nacional da Indústria de Armas e Munições doou (de R$ 1,7 milhão arrecadado) R$ 100 mil à sua campanha ao governo paulista (Folha de S. Paulo – 26/07/2012).

28) Você sabia que Russomanno opera uma rádio sem autorização, e que a rádio funciona em Leme, no interior de São Paulo, mas a concessão pertence a uma empresa do Pará? Apesar de não possuir concessão do Ministério das Comunicações para exercer a radiodifusão, o candidato do PRB à Prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno, opera ao menos desde 2011 uma rádio no interior do Estado. O candidato declarou à Justiça Eleitoral ser dono de empresa de rádio em Leme (SP) em sociedade com familiares, mas a concessão pertence a uma empresa de Cametá, cidade do interior do Pará. A Rede Brasil FM 101,1, que funciona no endereço da empresa de Russomanno, usa a concessão dada em novembro de 2010 à Amazônia Comunicações, que está registrada em nome de um médico de Cametá, João Batista Silva Nunes (Folha de S. Paulo).

29) Você sabia que, por causa de uma reportagem sensacionalista feita por Russomanno no Aqui Agora, uma família humilde foi muito prejudicada? Deu na Folha de S. Paulo. Russomanno fez uma “reportagem” acusando o cachorro de uma família simples de ter matado o gato da vizinha. Ele nunca ouviu a versão da família e foi pessoalmente cobrar satisfações sobre uma suposta indenização que a família deveria dar à dona do gato morto. Um mês depois o Juizado Especial de Pequenas Causas concluiu que o cachorro não atacou a gata, já que a cadela estava em outro bairro. A família prejudicada sofreu uma série danos morais na vizinhança e entrou com processos contra o SBT (Folha de S. Paulo – 25/03/1994).

30) Você sabia que, em 1994, Russomanno (então candidato a Deputado Federal) foi acusado de não ter honrado o contrato de compra da casa onde morava, uma bela mansão no Morumbi no valor de 300 mil dólares? Atualmente a mesma propriedade deve valer mais de R$ 5 milhões (Fonte: Revista Veja 19/10/1994).

31) Você sabia que Russomanno constrangeu um homem em uma situação dramática por puro sensacionalismo? Durante o seu programa Aqui Agora, Russomanno filmou o resgate de homem que ficou preso nas ferragens do carro após um acidente. Por mais de 80 minutos ele e sua equipe atrapalharam os bombeiros e constrangeram o acidentado, que ficou seminu na frente das câmeras. Renato Lopes nunca autorizou o uso dessas imagens e, mesmo assim, elas foram exibidas no programa, trazendo constrangimentos e danos morais para a vítima (O Estado de S. Paulo – 25/03/1994).

32) Você sabia que Russomanno utilizou a estrutura de seu gabinete em Brasília para distribuir convites e ajudar na divulgação do Miss Brasil? Russomanno levou, em 1998, as candidatas a Miss Brasil para passear por Brasília, e suspendeu uma sessão no Congresso para que os deputados pudessem cumprimentar todas as candidatas (O Estado de S. Paulo – 18/03/1998).

33) Você sabia que Russomanno tem poderes paranormais? A parte exótica de sua personalidade é destacada através dos seus autodeclarados dons exotéricos. Ele se diz parapsicólogo e hipnólogo. E emenda: “hipnotizo para fazer o bem, como ajudar as pessoas a parar de fumar” (Vejinha SP).

Fonte:
http://forarussomanno.tumblr.com

Siga-nos:
http://twitter.com/RussoNaoMano

Barthes segundo Eagleton

Posted in Filosofia, Literatura by leonardomeimes on 25/09/2012

A ideologia procura transformar a cultura em Natureza, e o signo “natural” é uma de suas armas. A continência à bandeira, ou a aceitação de que a democracia ocidental representa o verdadeiro significado da palavra “liberdade”, tornam-se as mais óbvias e espontâneas reações do mundo. A ideologia, nesse sentido, é uma espécie de mitologia contemporânea, uma esfera que se purgou da ambiguidade e da possibilidade alternativa.

Paulo coelho e sua boca que ele insiste em manter aberta….

Posted in Comentários, Textos Próprios by leonardomeimes on 25/09/2012

Paulo Coelho se colocou, em entrevista à Rolling Stone, como o maior intelectual do Brasil, e ainda continuou criticando a obra de Joyce…

Veja um trecho:

Pegaram no seu pé por causa das suas declarações sobre Ulysses…
Não, não pegaram no meu pé, não. Fiquei muito bem impressionado. Todos os jornais do mundo deram. [Ulysses] dá um tuíte e é chatíssimo. Você já leu?

Tentei algumas vezes, mas não li, não.
Eu li. Era obrigado a ler.

Eu me sinto obrigado a ler. Vou tentar.
Não vale a pena. Leia os livros que te dão prazer. Isso é o que o Andy Warhol disse: a pop art é a arte que te dá prazer. É por aí. Daí esse ranço da intelectualidade.

Fim da citação…

Para Roland Barthes, um intelectual de verdade, o prazer é diferente da fruição, Ulysses pode provocar a quem lê-lo com calma, com atenção, concentração e mais de uma vez, um prazer que vai além de conhecer o fim da história… uma fruição em cada linha, cada divagação, cada palavra que tem seu significado ressignificado, cada ponto de divergência com o que o leitor esperava…

Os livros de Paulo Coelho dão no máximo um prazer relegado ao final do livro ao descobrir o fim da história e nada mais, não há inovação linguística, não há significações divergentes do senso comum, só há um misticismo pobre e que esconde um autor que não sabe desenvolver personagens nem enredos.

A diferença entre o Pop Art e a Arte que realmente perdurará pelas gerações é que um dia Marilyn Monroe não será mais do que um rosto bonito esquecido e esvaziado de significado, e o quadro de Warhol perderá seu apê-lo; enquanto que Ulysses continuará sendo lido, e acada leitura em tempos históricos diferentes a história será ressignificada, relida e ganhará ainda mais força.

  • Essa é a diferença de um produto e uma arte.
  • A mesma diferença entre Harry Potter e a História sem Fim;
  • A mesma diferença entre Paulo Coelho e Joyce;

Como disse o crítico inglês Samuel Johnson do The Guardian, “um mosquito pode picar um cavalo, mas o cavalo continuará sendo um cavalo, e o mosquito, nada mais do que um mosquito.”

Paulo Coelho pode até falar mal de Joyce, mas continuará sendo um mosquito…

Gilles Deleuze

Posted in Filosofia by leonardomeimes on 11/09/2012

Imagem

Gilles Deleuze:

Há todo um sistema social que poderia ser chamado de sistema muro branco – buraco negro. Estamos sempre dependurados sobre o muro das significações dominantes, estamos sempre mergulhados no buracode nossa subjetividade, o buraco negro de nosso Eu que nos é mais cado do que tudo. Muro onde se inscrevem todas as determinações objetivas que nos fixam, nos enquadram, nos identificam e nos fazem reconhecer; buraco onde nos alijamos, com nossa consciência, nossos sentimentos, nossas paixões, nossos segredinhos por demais conhecidos, nossa vontade de toná-los conhecidos. Mesmo se o rosto é um produto desse sistema, é uma produção social: grande rosto com bochechas brancas, com o buraco negro dos olhos. Nossas sociedades têm necessidade de produzir rosto. Como desfazer o rosto, liberando em nós as cabeças exploradoras que traçam linhas de devir? Como atravessar o muro, evitando ricochetear sobre ele, ou ser esmagado? Como sair do buraco negro, em vez de girar no fundo, que partículas fazer sair do buraco negro? Como quebrar até mesmo nosso amor par anos tornarmos, enfim, capazes de amar? Como tornar-se imperceptível?

 

DELEUZE, G.; e PARNET, C. Diálogos.  São Paulo: Escuta, 1977/1998, p. 38.

Tagged with:

Reinaldo Azevedo e a vontade de acabar com o mundo melhor

Posted in Política, Textos Próprios by leonardomeimes on 11/05/2012

Reinaldo Azevedo

Ainda bem que não é você que vai dizer quem são os heróis dessa história (época da ditadura no Brasil), será uma comissão com pessoas que compreendem o que ocorreu, e se vc não quer considerar aqueles que lutaram contra a ditadura heróis é porque vc apoia a ditadura e não a liberdade política e de expressão que eles lutavam.

Se eles não queriam uma democracia, como você diz, também não queriam a ditadura e foram sim responsáveis por uma mudança importante na forma do brasileiro ver o que estava ocorrendo, ou o movimento diretas já nunca existiria.

Essas pessoas não tinham ligações com outros tipos de Comunismo e Socialismo como você tenta tanto provar. Houve um racha com o comunismo Stalinista no Brasil e, da mesma forma, o Castrismo e o comunismo chinês também não eram a base dos comunistas brasileiros, ao contrário eles tinham uma formação praticamente exclusiva no Marxismo… o PC do B  e outros partidos comunistas e socialistas já deixaram diversas vezes em suas histórias bem claro que não apoiavam o Stalinismo! E se Cuba está na situação em que está é porque precisou se defender da influência corruptora vinda do norte, o que não justifica uma repressão e ditadura, mas o povo tem saúde, educação, moradia, alfabetização e taxas de desenvolvimento que só não evoluem por causa de um certo embargo…

Para você que não apoia a luta dos ciclistas, não considera o que ocorreu no Pinheirinho uma truculência, que quer defender os interesses de poluidores dizendo que não é preciso mais cuidar com o aquecimento global (mesmo que seja mentira, o efeito é benéfico ao planeta), que apoia a PM dentro da USP, algo que não ocorria desde a Ditadura!

Não é difícil ver o porque de você não considerar os que lutam por um mundo melhor heróis…

Essa comissão desvendará crimes da ditadura que ficarão marcados como crimes contra a humanidade! E nenhum deles se comparará ao assalto a um corrupto, ou a um banco, ou o sequestro de um embaixador, serão todos muito mais graves.

Na argentina descobriu-se que em uma prisão onde entraram 6 mil, saíram 200, todos os outros eram sedados e jogados ao mar… e você não considera aqueles que lutaram contra isso heróis?

O Prazer do Texto – Roland Barthez

Posted in Literatura by leonardomeimes on 08/05/2012

Estou relendo Barthes, O Prazer do Texto, e retomo algumas citações e outras que agora vi a importância:

Daí, talvez, um meio de avaliar as obras da modernidade: seu valor proviria de sua duplicidade. Cumpre entender por isto que elas têm sempre duas margens. A margem subversiva pode parecer privilegiada porque é a da violência; mas não é a violência que impressiona o prazer; a destruição não lhe interessa; o que ele quer é o lugar de uma perda, é a fenda, o corte, a deflação, o fading que se apodera do sujeito no imo da fruição. A cultura retorna, portanto, como margem: sob não importa qual forma (BARTHEZ, 1987, p. 12-13).

Texto de prazer: aquele que contenta, enche, dá euforia; aquele que vem da cultura, não rompe com ela, está ligado a uma prática confortável da leitura. Texto de fruição: aquele que põe em estado de perda, aquele que desconforta (talvez até um certo enfado), faz vacilar as bases históricas, culturais, psicológicas, do leitor, a consistência de seus gostos, de seus valores e de suas lembranças, faz entrar em crise sua relação com a linguagem (BARTHEZ, 1987, p. 22).

A sociedade vive sobre o modo da clivagem: aqui, um texto sublime, desinteressado, ali um objeto mercantil cujo valor é… a gratuidade desse objeto. Mas a sociedade não tem a menor ideia do que seja essa clivagem: ela ignora sua própria perversão (BARTHEZ, 1987, p. 34).

Diz-se correntemente: “ideologia dominante”, poque não há ideologia dominada: do lado dos “dominados” não há nada, nenhuma ideologia, senão precisamente – e é o último grau da alienação –  a ideologia que eles são obrigados (para simbolizar, logo para viver) a tomar de empréstimo à classe que os domina. A luta social não pode reduzir-se à luta de duas ideologias rivais: é a subversão de toda ideologia que está em causa) (BARTHEZ, 1987, p. 45).

Leitores: caçando erros

Posted in Literatura by leonardomeimes on 22/03/2012

Sírio Possenti

De Campinas (SP)

 


(foto: Getty Images)

 

Quem escreve está sujeito a chuvas e trovoadas, fato de que trata o provérbio “quem vai pra chuva tem que se molhar”. Leitores são misteriosos. Nunca se sabe se compreendem um texto, se o colocam no patamar (no interdiscurso) adequado, se levam em conta ou se conhecem alguma bibliografia da área ou pelo menos os textos anteriores que alguém publicou e que funcionam como referência. Estarão a fim de ouvir coisas novas ou acham que tudo o que se pode saber está no livro da quinta série?

Há algum tempo, leitores desta coluna escreviam críticas (eventualmente, elogios) diretamente para meu e-mail. Às vezes, eu passava parte da quinta-feira respondendo (de vez em quando, eu os tratava como eles me tratavam, confesso). Atualmente, eu teria que tuitar ou facebucar ou logar. Não faço nada disso. Então eles nem sabem se os leio. Mas leio.

Hoje, decidi responder na coluna aos comentários que vi até o final da semana. Transcrevo e comento:

“Estudar pra que? Talvez pra entender que quem fala ‘certo’ não é melhor que alguém que fale uma variante menos privilegiada!” (na foto, um casal feliz; assinado por Thiago Moessa Alves).

Não sei se entendi a pergunta “estudar pra quê?”, mas deixemos isso de lado, por ora. Posso considerar que comentário está adequadamente escrito, levando em conta que se trata de situação informal. De outra perspectiva (a deles?), diria que há dois erros: pra por para e que sem acento. Mas o fundamental é: quem disse que não era bom estudar? O texto insinuava que temos que estudar de verdade, até para compreender a natureza dos “erros” ou dar-lhes uma adequada avaliação histórica, que inclui perceber quando estão deixando de ser erros.

Celio (sem acento?) Esteves Leal Leal (sic!) escreveu que “O certo e escrever e falar errado nao e, salve o lula!!!”. Deveria ter escrito “O certo é escrever e falar errado, não é? Salve o Lula!!!”. Ou seja, ele erra bem mais em uma linha do que Lula em oito anos de falação. Se mais escrevesse, mais erraria. Célio representa os leitores que ficam horrorizados com os erros, mas porque pensam que eles não erram. Só que não acertam nada! Não leem e não escrevem. E, claro, não estudam (ou pensam que a porcariazinha que sabem é cultura). Talvez sejam masoquistas: seu prazer consiste em que lhes digam que não sabem português.

Angela Rosas disse (comento em itálico, na bucha): “Pra que formar professores?” (pois é, “para que?”). Universidades são gastos (universidades são gastos? Cruzes!) desnecessários (cursou alguma? Então, parece que sim). Cada um que escreva e fale como bem entender (como Ângela, digo eu). Nesse raciocínio (que tal “segundo esse raciocínio”?), estudar é perda de tempo (o texto mostra um caso típico). Isso sim, é pobreza mental (ela deve ter tido uma centena de aulas sobre não separar sujeito de predicado com vírgula, mas a coisa não entrou! Quem sabe ela lê algo sobre tópico e comentário para poder defender sua vírgula?).

titania puck (assim mesmo) escreveu: “pensei que fosse o contrário: erros de português denotavam – embora essa denotação fosse relativa e tivesse as inevitáveis excelções – POBREZA MENTAL”. É claro que em “excelções” há um mero erro de digitação (eu cometo milhares). Os problemas deste comentário são outros: variantes não são erros, em sentido técnico; ninguém conseguiu mostrar até hoje que falar de uma ou de outra forma implique maior ou menor sofisticação ou pobreza mental. Além disso, como Shasçha (ver abaixo), ele se refere apenas à última linha de meu texto, que defendia uma tese: erros mudam conforme o status dos escritores ou falantes. É uma questão histórica. Por isso não empregamos mais certas construções camonianas. E alguns leitores não empregam nem mesmo as que eu emprego, só que não percebem… Fora isso (ufa!) a frase de titânia é bem boa. Mas seu nome não está errado? Deveria ter acento, eu acho, e começar com maiúscula (que pobreza!). Ah, o aparelho não permite? E por que não troca de aparelho para pode escrever direito? Não é grande pobreza mental submeter-se a um aparelho com teclado estrangeiro?

Finalmente, um genial Shasçha interveio de forma brilhante: “Estudar pra quê, né Sírio?”. Escreveu tudo certinho. Mas adota um Nick idiota (para rimar). E não leu o texto. Talvez não consiga ler mais de uma linha. Por que estudar seria seguir as regras da gramática tradicional, ou melhor, como já cansei de dizer, dos pequenos manuais que apenas as simplificam?

O que eu queria dizer como fecho dessa coluna foi dito por Luisando Mendes na segunda-feira.

Que pobreza mental, mas, sobretudo, que chatice é caçar erros!

Não sejamos egoístas! – Zavattini

Posted in Cinema by leonardomeimes on 22/03/2012

Sinto que devo aprofundar minha análise do homem na sociedade de hoje: para além de mim mesmo, para além do que pode ser ou me parecer caro sentimentalmente ou praticamente necessário; do que às vezes pode me atrair ou, melhor, me distrair, há os outros… os outros.. os outros são importantes, é a coisa mais importante… os homens que vivem ao nosso redor, o que fazem, como vivem, vão bem, sofrem, e por que têm aplicações, por que padecem? Tudo o que acontece em torno de nós, mesmo a coisa mais banal que se vê na rua, ao lado dos acontecimentos mais graves, quer estejam próximos ou distantes, tem um significado, um sentido humano e social dramático, e subleva grandes problemas. Eu quero ser sempre e antes de tudo, um contemporâneo: e isto porque o cinema só atinge uma expressão artística, uma linguagem humana e social universal, se oferece a significação dos acontecimentos, dos dramas coletivos de seu tempo.

Zavattini é o autor do roteiro de Ladrões de Bicicleta, de De Sicca.