Moscas Mortas Revolution – Página Inicial

Diário de sonhos – ilha do mel

Posted in Música by leonardomeimes on 07/02/2011

Esse foi outro sonho bem louco que eu tive há bastante tempo…

Esse sonho começa não lembro bem como, porém eu estava voando por uma estrada enquanto meus amigos passavam de carro. Era uma grande descida pela estada, ao lado havia um campo e à esquerda um campo que terminava em algumas casas. Voei até a frente das casas, com um voo bem alto e rápido. Ao aterrissar eu notei que em uma das cassas havia muitos cachorros, fiquei com medo de que eles pulassem a cerca e viessem atrás de mim, assim de novo me lancei ao ar e passei voando pela casa.

Lá de cima eu conseguia ver o local onde deveria chegar, onde meus amigos iriam de carro. Porém, antes, quando tentei voar não peguei muito impulso e novamente caí em uma rua. Corri e consegui pegar voo. A primeira parada foi na casa de meu tio Maurício, lá conversei um pouco com as pessoas subi ao segundo andar que estava em construção e de lá disse ao meu tio e primos que vissem o que eu faria. Pulei da sacada e saí voando e decidi que chegaria à ilha do mel, lá procuraria uma garota pela qual me apaixonei (em outro sonho, que me lembro bem, porém não escrevi) que era filha de alguns amigos de minha tia (apenas no sonho).

Junto comigo uma pessoa foi pelo chão correndo, passando por onde eu ia. Porém eu sabia que teria que passar por várias favelas e ruas, fui voando e observando se ninguém perturbava a pessoa que me acompanhava. Assim que chegamos à favela, cheguei mais perto em meu voo para vê-lo passar e ele foi parado em um grande corredor feito de barracos. Fui até ele e o ajudei a bater nos moleques. Saímos correndo do local brigando e logo estávamos fora de perigo.

Subi aos céus de novo e dessa vez a pessoa parou de me acompanhar, cruzei o mar, demoradamente, e em fim cheguei à ilha. Lá procurei meus tios, que disseram que minhas tias e minha avó estavam em outro lugar. Ai que fica bonito. Eu saio voando pela beira da praia, passo pelas pessoas e vou procurando a menina, passo por vários trechos de praias e chego a um lugar onde o mar entra na ilha, tipo um rio, e faz inúmeras ilhazinhas. Sigo voando por ele, com alguma dificuldade e percebo que se eu bater os braços como asas com as mãos em forma de conchas eu vôo mais facilmente.

Assim dou algumas voltas pelo lugar e chego onde minha avó e minhas tias, primos e outros estão. Lá eu fico com eles um tempo, estão fazendo um tipo de artesanato. Pergunto à minha tia onde mora a garota, ela me diz e eu vejo algumas sacolas de plástico voando. Com medo de deixá-las poluir o ambiente vou atrás e as pego e coloco em uma lixeira, porém não tenho tempo de procurar a garota… acordo.

 

Leonardo Meimes

Anúncios
Tagged with:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: