Moscas Mortas Revolution – Página Inicial

O Legado

Posted in Uncategorized by leonardomeimes on 13/09/2010

Findaria a dor por me purificar?

sinto tanta, tanta, dor,

que só minha não pode ser

malditos sejam os que me passam a dor!

pois a eles eu sou assim como

um alvo em cor

Sinto-me como uma flor,

que nas pétalas brota um pólem

atrativo aos homens

eis que esses

não sabem medir as forças

em seu carinho

machucam-me

Um dia

passo-lhe a dor

passo-lhe o pólem

na forma de um poema

Leonardo Meimes

Anúncios

3 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Valéria said, on 13/09/2010 at 23:18

    Nossa que lindo! Adorei!
    Posso publicá-lo no meu blog?

  2. Valéria said, on 14/09/2010 at 23:23

    Obrigada!
    Já postei! =)


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: