Moscas Mortas Revolution – Página Inicial

Navios, mares e eu…

Posted in Uncategorized by leonardomeimes on 18/03/2010
Dos navios, que por portos e mares
navegaram e por tantos ares
descobriram que muitos males
são somente do homem não dos lares,

meu corpo é nau frajuta,
que perde em peso e força bruta,
resultado da labuta
de mãos que o tempo enruga.

e de tantos mares abertos,
que de todos foram descobertos,
meu corpo é de abismos cobertos
pela lua incerta de dias quietos.

se tenho paz, calmaria adentro,
tenho gana de jovem por dentro.
se tenho a tempestade, trovões adentro,
tenho a vida da qual me descontento.

meu corpo de chagas, males,
ilhas de fogo e lava bruta.
mares de sal e de água crua,
que a quem bebe executa. Cicuta.

Leonardo Meimes

Anúncios
Tagged with: , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: