Moscas Mortas Revolution – Página Inicial

O Elo Perdido

Posted in Educação, História by RogBriNas on 03/01/2010

Cresci ouvindo dizer que os cientistas estavam à procura do Elo perdido, lembro inclusive de vários seriados de televisão contendo esse tema, onde apareciam imensos dinossauros ao lado de piratas franceses, uns devorando os outros.

Depois rolou a reagravação de “O Planeta dos Macacos” onde Mark Wahlberg contracenava com os nada educados primatas que, na verdade, eram a evolução de chimpanzés que as naves espaciais dos humanos levavam para fazer experimentos no Cosmos. (Confuso? E não é isso que somos? A evolução dos nada educados.)

A temática era sempre a mesma, como se perder no tempo? Como humanos e primatas se relacionariam em uma época onde não eram os humanos que mandam na Terra? E principalmente, como o macaco chegou à forma humana?

Pois, parece que os cientistas estão mais perto de encontrar a resposta para a última pergunta.

Uma equipe de cientistas, liderada por Jorn Hurn, revelou, em maio de 2009, o esqueleto fossilizado de um primata de 47 milhões de anos, que poderá ser o nosso Elo Perdido.

Explicando pros leitores que não tiveram a oportunidade de entrar em contato com esse tema até então, existe toda uma evolução de nossa raça (humana) que vem dos primatas superiores (macacos) e se tornam grandes primatas e humanos, mas nunca se descobriu qual espécie está no meio dessas etapas.

O aparecimento desse primata, chamado Ida (nome científico: Darwinius masillae em honra aos 200 anos de Darwin), é fundamental para a ciência nessa área. “Este é o primeiro Elo para a ligação de todos os humanos, a prova mais próxima daquilo que podemos ter como nosso ancestral comum.” diz Hurum, cientista do Museu de História Natural de Oslo, Noruega.

Ida possui o esqueleto típico do lêmure, porém, com características dos primatas, como o polegar opositor que serve pra segurar coisas, o que a deixa no meio do caminho entre as espécies.

O mais inacreditável é que a equipe de pesquisadores não encontrou Ida em um sítio arqueológico, e sim em uma feira. A imprensa indica que um caçador de fósseis inexperiente a encontrou em Messel Pit, na Alemanha, em 1983, e só bem mais tarde decidiu vendê-la. A equipe de Jorn Hurn trabalhou no fóssil por dois anos até expôr ao público.

 

 

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. leonardomeimes said, on 03/01/2010 at 18:02

    Muito interessante… Acho que essa semana eu já posto algo novo TBM…


Deixe uma resposta para leonardomeimes Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: