Moscas Mortas Revolution – Página Inicial

O Elo Perdido

Posted in Educação, História by RogBriNas on 03/01/2010

Cresci ouvindo dizer que os cientistas estavam à procura do Elo perdido, lembro inclusive de vários seriados de televisão contendo esse tema, onde apareciam imensos dinossauros ao lado de piratas franceses, uns devorando os outros.

Depois rolou a reagravação de “O Planeta dos Macacos” onde Mark Wahlberg contracenava com os nada educados primatas que, na verdade, eram a evolução de chimpanzés que as naves espaciais dos humanos levavam para fazer experimentos no Cosmos. (Confuso? E não é isso que somos? A evolução dos nada educados.)

A temática era sempre a mesma, como se perder no tempo? Como humanos e primatas se relacionariam em uma época onde não eram os humanos que mandam na Terra? E principalmente, como o macaco chegou à forma humana?

Pois, parece que os cientistas estão mais perto de encontrar a resposta para a última pergunta.

Uma equipe de cientistas, liderada por Jorn Hurn, revelou, em maio de 2009, o esqueleto fossilizado de um primata de 47 milhões de anos, que poderá ser o nosso Elo Perdido.

Explicando pros leitores que não tiveram a oportunidade de entrar em contato com esse tema até então, existe toda uma evolução de nossa raça (humana) que vem dos primatas superiores (macacos) e se tornam grandes primatas e humanos, mas nunca se descobriu qual espécie está no meio dessas etapas.

O aparecimento desse primata, chamado Ida (nome científico: Darwinius masillae em honra aos 200 anos de Darwin), é fundamental para a ciência nessa área. “Este é o primeiro Elo para a ligação de todos os humanos, a prova mais próxima daquilo que podemos ter como nosso ancestral comum.” diz Hurum, cientista do Museu de História Natural de Oslo, Noruega.

Ida possui o esqueleto típico do lêmure, porém, com características dos primatas, como o polegar opositor que serve pra segurar coisas, o que a deixa no meio do caminho entre as espécies.

O mais inacreditável é que a equipe de pesquisadores não encontrou Ida em um sítio arqueológico, e sim em uma feira. A imprensa indica que um caçador de fósseis inexperiente a encontrou em Messel Pit, na Alemanha, em 1983, e só bem mais tarde decidiu vendê-la. A equipe de Jorn Hurn trabalhou no fóssil por dois anos até expôr ao público.

 

 

Anúncios

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. leonardomeimes said, on 03/01/2010 at 18:02

    Muito interessante… Acho que essa semana eu já posto algo novo TBM…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: