Moscas Mortas Revolution – Página Inicial

Lua Nova

Posted in Literatura by leonardomeimes on 08/11/2009

Em conto:

lua_icon

O casal chegou em frente à casa vindos de um jantar. Ela com um vestido vermelho  demasiadamente curto e com uma flor da mesma cor no cabelo, ele com um smoking desabotoado. Evitavam cruzar olhares e não estavam de mãos dadas. O homem ao ver a flor no cabelo da mulher, vislumbra o jardim em busca de outras flores, porém este estava escuro pelo ar sombrio das nuvens e pela lua tímida que pairava. Pergunta:

–       Serão as flores de nosso jardim as únicas a não florescer nunca?

A mulher arrancando as sandálias e caminhando os últimos metros até a porta.

–       Esqueceu um detalhe…  nós nunca as plantamos…

Entrou em casa e foi fazer as malas.

Em poema:

lua-nova1Lua nova

A mais tímida

Das luas

Não nos permite

Ver as flores

Que em

Nosso lar

Florescem

Esta noite,

Amor.

 

Leonardo Meimes

Anúncios

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. tartaruguinha said, on 09/11/2009 at 07:56

    Que triste…
    Eu não vo deixar as nossas flores murcharem 😀 haha


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: