Moscas Mortas Revolution – Página Inicial

Transgênicos: Uma ameaça (pt.8)

Posted in Uncategorized by leonardomeimes on 09/09/2009

Um suplemento alimentar GM matou cerca de 100 pessoas e fez quase 10,000 ficarem doentes nos anos 80. Este suplemento chamado L-triptopan estava contaminado com substâncias produzidas na modificação genética, cinco delas podem ser a causa da doença e a descoberta da epidemia só foi possível por uma série de coincidências, pois se cada paciente tivesse ido a um médico diferente ela nunca teria sido descoberta (além do fato que ligar uma doença a ingestão de um alimento é muito difícil).[1]ratos-ogms

Poderia se listar mais 20 estudos de casos de efeitos colaterais, além de 11 estudos sobre as formas pelas quais o processo GM pode causar mutações no DNA, 9 estudos sobre as formas que a nova proteína poderia causar problemas, 6 estudos sobre as formas nas quais a proteína GM poderia ser diferente da intencionada, 9 estudos sobre a transferência dos genes para bactérias do estômago, para partes do corpo e vírus, 5 estudos sobre a acumulação de toxinas nos transgênicos, 3 estudos sobre aditivos GM que podem causar problemas e 2 estudos sobre os perigos à crianças e grávidas dos GM, que são encontrados no livro Genetic Roulette, de Jeffrey M. Smith.OGM

Para ficarmos com a parte mais preocupante, foi provado que o transgene pode se transferir para as bactérias do estômago humano… Isso cria bactérias que produzem a Bt-toxin, tóxica à humanos e não há forma conhecida de eliminar estas bactérias sem danos ao ser humano, portanto neste caso as pessoas têm de conviver com uma toxina, potencialmente mortal em altas doses, sendo produzida em seu próprio estômago. Outro caso são as bactérias que poderiam adquirir os transgenes de proteção contra antibióticos… tornando possível que bactérias nocivas se tornem imunes a antibióticos. Além disso, alguns vírus podem da mesma forma se tornar GM.OGMconsequencias

Todas estas características dos GM são negadas pela indústria, que acredita na antiga suposição de que os transgenes não têm ligação com seres humanos e de que o transgene não sobrevive à digestão. Cabe lembrar que ambas as suposições já foram provadas como falsas.[2]

 

Leonardo Meimes


[1] Jeffrey M. Smith, “Genetic Roulette”. Yes Books, (2007): pag 60

 

[2] Netherwood et al., “Assessing the survival of transgenic planta DNA in the human gastrontestinal tract,” Nature Biotechnology 22 (2004):2

Anúncios

4 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. jocelius said, on 09/09/2009 at 20:59

    Cara, o assunto eh mais serio que pode-se imaginar! Acho que temos que divulgar este material alem do blog! Que chamem de spam, mais ao final da sua materia, proponho, que enviemos aos nossos próximos tal informacao!

    Parabens pela materia!

  2. leonardomeimes said, on 09/09/2009 at 21:22

    Eu concordo, a série de matérias são muito grandes, mas algo menor poderia ser feito. =D

    E eu trabalho com isso e traduzo livros sobre isso então pode confiar nas informações.

    =D Joce ainda vez pelo menos mais três posts sobre esse assunto ahahha

  3. hsbngn wj said, on 08/08/2010 at 14:06

    jsanfk m\hiu\ vn k\dmhv \js jirueygbv fghfy7stagefvb vshahgvj jhshfwuioiroeuikwe ejqkrhjf jsathk atkshsg saytu h sayt8iy ahsaufoyh vhgv ashg vsbgv ,hebn.svkhn s,hvk ndjfhijv bsuhaisufha s iypojnwisarutn ahreu hnashd arhe eh ra \ahw nwrh t rak jbvbbshkfs bkejrhks jbr ejwtkrhyiutg saiulgjoam aori aotpj iaut8 h ruitnr fkslahg jsalg safhgsnço siu5th arthoqurw iwqtuyhg gwq ogsjahtyasnakg yuiyhjrea iartoo aurt ri7598tu btr8tg7 brw87t jktyru94877632 jkfgalh kfklajghkxja kyfhuget uewtiuwq wqyti qu iwyqt uwr uriwqy wqytui qqiutyoq oqiurtjo qwrqwut qtout turot nrqot jqoi hgnkjn lgtjn v irjgrvs jgkj.byyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyy xagf bjhfb dbh vbzfnb adiios

    • leonardomeimes said, on 09/08/2010 at 00:05

      Resolvi aprovar esse comentário, só para demonstrar como existem pessoas idiotas nesse mundo… Não tem opinião sobre o assunto, ou não entendem sobre as coisas e resolvem avacalhar.

      Parabéns, agora doto mundo conhece sua estupidez.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: