Moscas Mortas Revolution – Página Inicial

Rio de Janeiro II

Posted in História by RogBriNas on 19/06/2009

Uma das coisas mais chatas que eu vejo na história contada na escola é que não há uma linha de tempo mostrando as coisas que estão acontecendo ao mesmo tempo. Por exemplo, o ano de 1565 não foi apenas o ano em que foi fundada a cidade do Rio de Janeiro, mas também o ano da morte do Papa Pio IV, teve, ainda, a revolta dos mouriscos na Andaluzia, o casamento de Maria Stuart com o católico escocês Henrique Stuart, Lord Darnley, etc, etc, etc. Na maior parte dos exemplos citados aqui, não representa pra nossa história grandes diferenças, ou pelo menos na história contada aqui nesse blog, mas vale à pena lembrar que grandes cidades já existiam:

-1549 foi fundada a cidade de Salvador (já existia gente morando na região desde 1510 só que não era cidade);

-1554 foi fundada São Paulo;

-155x Acho que outro fato importante dessa década é que foi nesse período de tempo que começaram a chegar os primeiros escravos no Brasil.

-1565 foi fundada a cidade do Rio de Janeiro.

No nosso último post sobre a história do Rio de Janeiro, mostramos os primeiros anos dessa cidade e o começo das ilegalidades que hoje são amplamente explorados pela imprensa. No post de hoje vamos acelerar um pouco os primeiros anos pra chegar ao ponto onde a história aqui apresentada se entrelaça com a história do Brasil.

A região (carioca) começou a crescer, principalmente nas áreas: portuária e comercial, lógico, o lugar é uma imensa baía, os navios paravam ali com tranqüilidade. No século XVIII já existia mineração em larga escala em Minas Gerais. A cidade de Mariana, a primeira de Minas, começou a existir com a chegada de uma bandeira. O começo de Belo Horizonte foi com a chegada de outra bandeira em 1701. Isso quer dizer que nesse século a exploração de jazidas estava a toda. O porto mais próximo para essa região era no Rio de Janeiro. Foi construída a Estrada Real, que ligava essa região ao Rio e à Paraty. Nessa altura a cidade maravilhosa já era o principal centro exportador e importador para região mineira, que não parava de crescer economicamente. Até que em 1763 a capital do Brasil deixa de ser Salvador e passa a ser o Rio, lembro que ainda éramos império, e que, a capital ainda era apenas a sede do Governo Geral. Alguém consegue imaginar a quantidade de riquezas que passavam por essas ruas? Ou mesmo a quantidade de pessoas do mundo inteiro que essa riqueza atraiu? Digo ainda, a quantidade de cultura que chegava ao Brasil por esses portos?

Na Rua da Direita, hoje chamada 1° de março, foi instalada a sede do Governo Geral numa casa de esquina com a Rua da Alfândega, nessa rua também foi construído o primeiro Palácio Episcopal. Mais tarde os governadores passaram a se instalar no prédio foi chamado de Casa dos Contos, depois o prédio recebeu o nome de Paço Imperial (e é aberto pra visitação até os dias de hoje). Na minha opinião, se eu tivesse de fazer um livro inteiro sobre o Rio de Janeiro, a Rua da Direita mereceria uma capítulo ou mais, tão importante foi ela, e até hoje é.

No auge dessa agitação, já no começo do século XIX, mais precisamente no dia 07 de março de 1808, a família imperial portuguesa chega ao Rio de Janeiro, o império chega ao Brasil fugido da ameaça de invasão por parte de Napoleão. Agora quem mandava era D. João e não Governador Geral (tudo bem que esse era apenas representante e o grande comandante de tudo era o Rei mesmo, ou não). O desembarque dessa família nas terras cariocas causou grande repercussão, eram celebridades chegando à capital tupiniquim. As ruas ficaram atapetadas de folhagens, os nobres seguiram esse cortejo. Um Rei tem direito de retirar os proprietários das casas para entrar eles mesmos ou para sua comitiva. A família real se instalou no Paço Imperial, os nobres ocuparam as melhores casas da área. Outro lugar ocupado pela família imperial foi uma chácara em São Cristóvão doada por Antonio Elias Lopes, que era um negociante português rico. Esse lugar hoje é chamado de Quinta da Boa Vista.

Eu tentei resumir ao máximo essa parte da história pra caber em um único post, só que fazer um resumo maior do que esse seria fazer um filme do Senhor dos Anéis sem entrar em Minas Tirith, ou mesmo conhecer Galadriel. Para quem não entendeu a ligação eu vou colocar de um jeito mais simples, é pegar a história da cidade e retirar personagens importantes, curiosidades que fazem a diferença. No nosso post de hoje eu já adiantei, no próximo é que vêm os detalhes mais sórdidos da trama. Conhecem Carlota Joaquina? Conhecem D. Pedro I? Princesa Isabel? Tudo no próximo post.

Texto de Rogerio Brigido, o “RogBriNas”

Anúncios

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Madson said, on 22/06/2009 at 16:46

    Aee, enfim um pouco de cultura!
    Parabéns pela iniciativa, o texto tá show e bem explicativo…
    Abraços ao (s) autor (es).

  2. RogBriNas said, on 22/06/2009 at 19:58

    Ufa, até que enfim alguém comentou nesse texto.

    Vlw, Mad

    😀


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: